segunda-feira, 25 de agosto de 2014

SJ Rodopio de Volta aos Jogos Equestres Mundiais... Mas já Está Fora

 ;

Foto: Adilson/FotoPerigo

Ele foi elogiado em 2010 nos Jogos Equestres Mundiais realizado nos EUA por nada mais nada menos que Shawn Flarida, o rei da modalidade de rédeas. Na ocasião o Crioulo montado pelo seu companheiro inseparável Wellington Teixeira, alcançaram naqueles jogos a décima quarta posição na disputa individual, e mais a sétima posição na disputa por equipes. Um grande feito de um cavalo tipicamente brasileiro que mostrou suas qualidades num cenário que é de domínio dos cavalos Quarto de Milha.

Quatro anos depois Rodopio está de volta aos jogos que acontecem essa semana na França. E como não poderia ser diferente, Wellington Teixeira será o cavaleiro responsável por conduzi-lo aos trabalhos. Ou seria... Aos doze anos o crioulo bicampeão da Copa Querência teria uma nova oportunidade diante dos olhos do mundo dos cavalos, ou mundo dos QM nesta fascinante modalidade, mas o conjunto Eltinho/Rodopio estão desclassificados dos jogos, e aparentemente por um descuido inaceitável! Após o vet-check desta tarde, um segundo cavaleiro montou o animal, o que é proibido por regulamento pela (FEI) Federação Equestre Internacional. Existia a possibilidade de recorrer da punição, mas o proprietário do animal desistiu temendo prejudicar a equipe brasileira que segue na disputa com os conjuntos Gilsinho Diniz/Stepping Off Sparks, Laércio Casalecchi/He’s a Question QH e Paulo Koury Neto/ Whiz WRB. Todos esses animais da raça QM...

Enfim, a história de Eltinho e Rodopio terminou antes começar. O conjunto que se tornou o primeiro da história a se classificar para duas edições seguidas dos JEM, perderam a grande oportunidade de mais uma vez mostrarem do que são capazes. Quem sabe em 2018!

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Só Acaba Quando Termina

Foto: André Silva

A temporada 2014 parece ser uma temporada de ressurgimento para alguns brasileiros. A competente geração pós Adriano Moraes que parecia estar acabada para o top 35, "estão de volta nas pistas". Competidores considerados veteranos apesar de estarem na flor de seus trinta anos, são os destaques destes dois terços do Built Ford Tough Series 2014.

Guilherme Marchi, Renato Nunes e Valdiron de Oliveira são os maiores exemplos dessa "ressureição". Marchi que é competidor mais consistente da história da PBR, onde em dez temporadas esteve fora do top 5 apenas uma vez, há algum tempo não brigava no campeonato estando entre os ponteiros. Em 2014, o único bull rider que parou em mais de 500 touros no BFTS, chegou a liderança do campeonato, e por lá esteve por cerca de dez semanas, perdendo a primeira posição neste último fim de semana em Colorado Springs para seu compatriota Fabiano Vieira. Mesmo assim o campeão mundial de 2008 ainda está na briga pelo título.

Renato Nunes que não vencia um rodeio há dois anos, e que nesta temporada esteve bem próximo de ser rebaixado para o TPD, emplacou duas vitórias consecutivas nos dois últimos eventos, e já está entre os top 20 do campeonato. Apenas em 2010, ano que conquistou o título mundial, Renato havia conseguido este "back-to-back".

Já Valdiron podemos dizer que foi além. O boiadeiro que é um dos mais duros de todos os tempos, e desde que disputou sua primeira temporada completa em 2008 sempre terminou o campeonato entre os quatro primeiros, acabou rebaixado em 2013. Algo inimaginável se tratando do "Furacão Goiano". Mas ainda no ano passado "Diron" se recuperou, e acabou conseguindo a classificação para a final mundial. Na atual temporada Valdiron se encontra no top 10, mas já esteve mais acima no ranking 2014 chegando a estar entre os três primeiros.

Outro que de certa forma pode entrar nessa lista de "renascidos" é Silvano Alves. O novo Fenômeno que ainda não chegou no time dos "trintões" conquistou tudo, ou quase tudo que disputou na elite da PBR desde que estreou em 2010 até 2013. Foram um título de Rookie of the Year, dois mundiais e um vice. Mas como seus companheiros, Silvano estava em baixa na atual temporada que parecia ser uma temporada perdida, pois chegou a ficar fora do top 40. Só que faltando um evento para a parada  de verão, o bicampeão mundial está novamente em busca do tricampeonato. Com o terceiro melhor aproveitamento do campeonato (50%), Silvano já ocupa a quarta posição com 1.433,25 pontos atrás do líder Fabiano Vieira.

Com excessão a Silvano Alves, Guilherme Marchi, Renato Nunes e Valdiron de Oliveira estão se aproximando do fim. Isso é inegável já que o tempo passa para todos... Mas ambos demonstram que o fim não é agora! Eles ainda conseguem passar a corda naquela boiada dura dos EUA e fazer chover papel picado nas arenas. Como diria o filósofo: "só acaba quando termina", e para eles não terminou.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Polêmica no Professional Bull Riders

Convite e isenções a estrelas da PRCA pela PBR causa polêmica no mundo da montaria em touros

Desde sempre entende-se que para um competidor de montaria em touros chegar ao top 35 da PBR, deve-se primeiramente disputar os campeonatos de acesso, ou "TPD's" (Touring Pro Division), seja nos EUA, ou nas "PBR's" presente em outros quatros países como Brasil, Austrália, Canadá e México. Soma-se os pontos necessários para poder conseguir uma vaga nos cortes do BFTS, ou ganha-se uma fivela no TPD. (Ao vencer uma etapa do TPD o competidor tem direito a disputar uma etapa do BFTS). Chegando lá cabem a eles somarem os pontos suficientes para estarem entre os 35 primeiros do ranking, e permanecerem por lá.

O problema é que isso não aconteceu com J.W.Harris, tetracampeão mundial da PRCA, Cody Teel, campeão em 2012, e Sage Kimzey, líder da atual temporada na maior e mais antiga associação de rodeio do mundo. Os dois últimos não competiram ainda na PBR, mas mostraram interesse em tentar uma vaga no BFTS. A PBR isentou estes três competidores, assim como fez com o campeão do "Indiana International Finals Rodeo" Guytin Tsosie, que disputou o Ty Murray Invitational há duas semanas, e ganhou isenção em mais dois eventos. O mesmo aconteceu com J.W.Harris que disputou na semana passada a etapa de Fresno, e irá disputar também as etapas de Nampa e Billings.

 Seria, ou será fantástico ter esses nomes no maior campeonato de montaria em touros, mas de um modo justo. Fans, e até alguns competidores criticaram a forma politicamente incorreta usada pela PBR para "acelerar e facilitar" a entrada desses competidores no BFTS. E com razão! Independente de quem seja, a regra deveria valer para todos.



Posso estar enganado, mas a razão deste desespero dos americanos que fundaram e dirigem o Professional Bull Riders em recrutar estes compatriotas campeões de outras associações, é o domínio constante dos brasileiros. J.B. Mauney, o único que sempre se mostrou capaz de encarar de frente essa peonada, quebrou de forma fantástica na temporada passada a sequência de títulos que começou com Renato Nunes em 2010 e Silvano Alves 2011/2012. Mas este ano os brasileiros estão no comando novamente com três competidores nas três primeiras posições, sendo seis competidores no top10. Pelo TPD os americanos não tem conseguido revelar grandes competidores desde a geração de Mauney, Lostroh e Jenkins. Este ano surgiu Gage Gay, mas ainda é cedo para se ter conclusões a respeito deste aparente talentoso novato
... Isso fez os diretores da PBR tomar esta atitude interessante de trazer os melhores competidores das outras associações, mas ao mesmo tempo polêmica, por ser incoerente, incorreta e até injusta. A regra deve ser igual para todos!

sábado, 29 de março de 2014

Domínio Brasileiro na Califórnia

Foto: Andy Watson/BullStockMedia

E mais uma vez os brasileiros se destacam no Built Ford Tough Series... Ontem deu-se início a décima terceira etapa do top 35 da PBR em Fresno, Califórnia, e só deu Brasil no Save Mart Center. 

Na disputa do round 1, Guilherme Marchi encabeçou a lista dos dez competidores que obtiveram aproveitamento em seus touros. O campeão mundial de 2008 somou 86,75 pontos em Strike Back (Bar 3D Bucking Bulls) para fechar a noite na primeira posição. Outro destaque foi a boa estréia de J.W. Harris. O tetracampeão mundial pela PRCA somou 85,75 pontos em Hot Blooded (Thieman Bucking Bulls) para ficar com a quinta posição. Dos demais brasileiros apenas Emilio Resende e Eduardo Aparecido estiveram entre estes na oitava e décima posições respectivamente.

No Bucking Battle o domínio brasileiro foi ainda maior com quatro competidores entre os cinco que completaram os oito segundos no lomdo das máquinas. O bicampeão mundial Silvano Alves venceu o "BB" com 89,50 pontos montando em Rango (Jeff Robinson Bucking Bulls). Com vitória somou 200,00 pontos de bônus mais a nota (289,50) que serão agregados aos pontos do ranking mundial, e faturou $ 7 mil dólares. Marco Eguchi parou em RMEF Team Elk (Jeff Robinson Bucking Bulls) para 89,00 pontos ficando em segundo. Faturou $ 5 mil. Cody Nance, Robson Palermo e Emilio Resende fecheram o top 5.

Hoje é o útimo dia em Fresno com as disputas do round 2 e o short go (Built Ford Tough Championship Round). Teremos mais uma vez os brasileiros na ponteira? Veremos o desfecho disso mais tarde no Save Mart Center.


segunda-feira, 24 de março de 2014

Estrela da PRCA Estréia na PBR


Muitos fãs da montaria em touros já devem ter se perguntado como o campeoníssimo J.W. Harris se sairia competindo na elite PBR. O tetracampeão fez sua história na PRCA (Professional Rodeo Cowboys Association) onde conquistou seus quatro títulos mundiais e mais de $ 1,5 milhões de dólares. O americano de 27 anos construiu uma bela carreira e colocou seu nome entre os grandes. Mas ele quer mais! E finalmente poderemos ver como J.W. Harris se sairá competindo entre os melhores bull riders e contra os maiores touros do mundo.

Harris tomou a decisão de migrar para a PBR no ano passado. O calendário da PRCA é muito inchado, e a família como não poderia ser diferente é prioridade. Ele já conquistou muito na maior e mais antiga associação de rodeio do mundo, e pretende conseguir o mesmo sucesso no maior campeonato de montaria em touros, e o calendário da PBR lhe proporcionará mais tempo para poder ficar junto de sua família. Ainda em 2013 Harris deu início a sua caminhada rumo ao BFTS competindo em eventos do Touring Pro Division, o campeonato de acesso da PBR, mas ainda não conseguiu a classificação. A estréia da estrela da PRCA se dará através de convite, como foi feito em Albuquerque com Guytin Tsosie, campeão do "Indiana International Finals Rodeo". Além de Harris, mais dois competidores da PRCA foram convidados: O campeão de 2012 Cody Teel e Sage Kimzey, mas apesar do interesse ainda não confirmaram a participação num evento do BFTS.

A data para a estréia de J.W. Harris está marcada já para o próximo fim de semana em Fresno na Califórnia nos dias 28 e 29 de março. Enfim teremos a chance de ver a estrela da PRCA entre as estrelas da PBR. Agora veremos do que Harris é capaz!

Brasileiros Dominaram Etapa de Albuquerque


Foto: Andy Watson/BullStockMedia

A décima oitava edição do Ty Murray Invitational foi dominada pelos brasileiros que ocuparam as seis primeiras posições, com excessão do americano Kasey Hayes que ficou em quinto lugar. Marco Eguchi superou todo mundo e chegou aos 267,00 pontos com a maior nota do rodeio na última montaria. A bordo do touro Rango de Jeff Robinson o brasileiro somou 92,25 pontos e garantiu a segunda vitória consecutiva neste evento. 

João Ricardo Vieira que venceu este evento na temporada passada ficou na segunda posição com 260,50 pontos. No último round o brasileiro cravou o touro Mr. Bull do Julio Moreno que só tinha na carreira uma parada em 11 saídas no BFTS. Mas sua nota foi de apenas 86,75 pontos, o que acabou lhe tirando a chance de conquistar a segunda fivela consecutiva no Novo México.

Na terceira posição ficou Fabiano Vieira. No último round o paranaense somou 90,00 pontos a bordo do touro White Lie e garantiu 260,00 pontos no evento. Emilio Resende somou 89,50 pontos no touro Crack The Whip chegando aos 257,00 pontos e ficando com a quarta posição. O americano Kasey Hayes que assumiu a liderança no terceiro round acabou caindo do touro Cowtown Slinger na última montaria do rodeio e acabou na quinta posição com 243,75 pontos.

Por um décimo de segundo Silvano Alves não conquistou invicto a fivela do Ty Murray Invitational. Na última montaria o bicampeão mundial caiu do touro Compact aos 7,9 segundos. O brasileiro meteu a mão na campainha mas não teve jeito. Os juízes confirmaram o tempo de 7,9 e Silvano ficou na sexta posição com 239,50 pontos.

Na soma geral Eguchi somou 937,00 pontos e subiu para sétima posição no campeonato com 3.609,00 pontos, além de embolsar $39.850,00 mil dólares em Albuquerque, chegando na temporada $110.000,00 mil dólares. Os Vieiras que ficaram em segundo e terceiro em Albuquerque também alcançaram as mesmas posições no campeonato deixando para trás Mike Lee, Valdiron de Oliveira e J.B. Mauney. J.R. Vieira assumiu a vice liderança com 4.824,560 pontos. Logo atrás está Fabiano Vieira com 4.746,620 pontos. Emilio Resende subiu para a oitava posição com 2.949,250 pontos. Silvano Alves saiu da décima sétima posição para a décima quarta com 2.648,120 pontos. Guilherme Marchi que ficou apenas na décima sexta posição em Albuquerque se manteve na liderança e está agora com 5.198,68 pontos. A diferença é que antes da etapa de Albuquerque ele ostentava uma vantagem de mais de 700 pontos. Agora a vantagem para João Ricardo Vieira está em 374,12 pontos.
A situação é o seguinte: dos oito primeiros colocados no campeonato seis são brasileiros, mas está tudo embolado. A diferença do líder Marchi para Eguchi o sétimo colocado, são de apenas 1.589,66 pontos. Ou seja: é impossível fazer qualquer prognóstico restando ainda dez eventos regulares mais a final mundial. Os brasileiros estão dominando como sempre, mas o único que pode fazer frente a eles ainda está na briga. Cuidado com o J.B. ...


sábado, 22 de março de 2014

Silvano e Duncan Arrancam na Frente em Albuquerque

Foto: Andy Watson/BullStockMedia

Deu-se início ontem a décima oitava edição do "Ty Murray Invitational", evento idealizado pelo "Rei dos Cowboys" que acontece desde 1997 em Albuquerque, no estado do Novo México, e é um dos mais importantes do BFTS.

Pela importância e por ser bem localizado, Albuquerque sempre contou com o que a PBR tem de melhor com relação aos touros. Em todas as temporadas Cody Lambert sempre preparou para Albuquerque um curral selecionado. Montarias que entraram para a história como a de Owen Washburn vs Promiseland (95,50), Justin McBride vs. Hollywood (95,50) e Gilbert Carrilo vs. Blueberry Wine (96,00) ocorreram lá. Na temporada passada o brasileiro J.R. Vieira venceu este evento parando em Smackdown para 92,50 pontos. Enfim: nota-se o alto nível do curral do Ty Murray Invitational...

Como prometido por Lambert, este ano não foi diferente. Uma boiada dura foi embarcada para o Novo México, e já deu trabalho na primeira noite de disputa. Dos 35 competidores que pediram a solta no round  1 na arena do "The Pit", apenas 5 completaram os oito segundos no lombo boi, ou seja: pouco mais de 14% de aproveitamento. Em Tacoma na semana passada esse aproveitamento dos bull riders no round 1 alcançou quase 50%. A diferença de um evento para o outro é grande... 

O brasileiro Silvano Alves bicampeão mundial juntamente com a eterna promessa Douglas Duncan somaram 87,00 pontos e fecharam a noite de sexta feira na liderança do evento. Silvano que conquistou nas últimas quatro temporadas o Rookie of the Year, dois títulos mundiais e um vice, não vive um grande momento em 2014 ocupando apenas a décima sétima posição no campeonato. Torcemos para que este evento seja a sua arrancada. Billy Robinson ficou em terceiro com Kasey Hayes em quarto e o brasileiro Eduardo Aparecido em quinto. 

Apenas estes fizeram por enquanto frente a boiada de elite que Cody Lambert levou para Albuquerque. Mas eles que se preparem, pois o melhor está guardado para o final. Bushwcker, Shapperd Hills Tested, e etc, estarão na escolha para a disputa do último round.


terça-feira, 18 de março de 2014

Deu Cody Nance, mas Marchi Continua Firme na Liderança

Foto: Andy Watson/BullStockMedia


O Rookie de 2009 conquistou sua primeira vitória na temporada 2014 do BFTS. Cody Nance que não faturava uma fivela desde o evento 27 da temporada passada, parou em todos os touros no último fim de semana em Tacoma no estado de Washinton. No último round Nance somou 89,75 psontos no touro New Holland Power Star (maior nota do rodeio) e contou com a queda do garoto sensação Gage Gay do touro Buck Wild, e mais as notas baixas de Guilherme Marchi, Tanner Byrne e Fabiano Vieira para garantir a vitória que lhe rendeu sete posições no ranking e mais $35 mil. Esta é sexta vitória de nance em seis temporadas completas.


Os três últimos citados Marchi, Byrne e Vieira acabaram empatando com 251,25 pontos cada depois de também pararem em todos os touros. Marchi somou a menor nota no último round a bordo do touro Buckey, o mesmo que deu a Valdiron de Oliveira o título do Iron Cowboy III em 2012 após somar 94,00 pontos, mas o campeão mundial de 2008 acabou descartando o re-ride optando pelo aproveitamento e os bons pontos que já havia garantido no campeonato. Marchi ampliou sua vantagem para mais de 700 pontos em relação ao segundo colocado Mike Lee. Valdiron de Oliveira é o terceiro colocado com pouco mais de 1.000 pontos atrás de Marchi. Fabiano Vieira é o quinto colocado atrás de J.B. Mauney onde tbm está neste bolo de competidores com pouco mais de 1.000 pontos de desvantagem.

Nance é o nono competidor a conquistar a vitória na temporada 2014 do BFTS. J.B. Mauney e os "Vieiras" (J.R. e Fabiano) são os únicos com duas vitórias. O líder Guilherme Marchi não venceu ainda, mas seu aproveitamento de 62,16% e suas oito finais em doze eventos o colocam nesta privilegiada condição de liderar novamente um campeonato do top 35 do Professional Bull Riders.



segunda-feira, 10 de março de 2014

Phoenix, Ele De Novo

Foto Andy Watson BullStockMedia
Depois de faturar $100.000,00 no American semana passada no Texas, eis que J.B. Mauney embolsa mais $36.000,00 em Phoenix. O atual campeao mundial foi para o Arizona e parou em tudo conquistando a segunda fivela na temporada 2014 do BFTS.

No último round o americano somou 89,25 pontos no touro RMEF Team Elk [Jeff Robinson] e contou com a queda do canadense Ty Pozzobon do touro Jared Allens H4WW Hot Iron [Jared Allen Pro Bull Team] na última montaria do rodeio. Esta nota de J.B. só nao foi a maior do round porque o brasileiro Renato Nunes somou 92,50 pontos a bordo do touro Jared Allens H4WW Air Time [Jared Allen Pro Bull Team] sendo a maior nota do rodeio. Tanner Byrne e Valdiron de Oiveira também pararam em todos os touros e ficaram em segundo e terceiro respectivamente. Renato Nunes com uma parada a menos ainda garantiu a quarta posicao gracas a baita montaria no Air Time.

Com 791,75 pontos J.B. saiu sexta posicao subindo para terceiro, atrás apenas do líder Guilherme Marchi e do segundo colocado Mike Lee. Valdiron de Oliveira está logo atrás na quarta posicao com Joao Ricardo Vieira em quinto.

Está difícil de fazer qualquer prognóstico a esta altura do campeonato que está chegando apenas na sua metade. Marchi é o líder há algum tempo, J.B. e Valdiron estao encostando, e os Vieira [Joao Ricardo e Fabiano] oscilando. A única certeza apesar da persisitencia é que Mike Lee nao faz parte desta briga apesar de ser um campeao mundial.



)

GM 500


Muita luta, muitas dores, muitas lágrimas e frustracoes como em 2005, 06 e 07 com tres vice campeonatos consecutivos. A glória em 2008 com o irretocável e sonhado título mundial com incríveis 74,75% de aproveitamento. A incrível montaria no grande Big Tex de 94,00 pontos, e mais 499 touros cravados! O Rei da Rozeta Guilherme Marchi fez história mais uma vez ao se tornar o único bull rider a parar em 500 touros no Built Ford Tough Series. No round 1 da etapa de Phoenix realizado no último final de semana, o brasileiro parou no touro Pandoras Pyxis alcancando esta histórica marca. Parabéns Sabao!!! Agora é rumo ao bicampeonato mundial da PBR!