domingo, 4 de setembro de 2011

Touros que fizeram história no Professional Bull Riders

O Professional Bull Riders é o maior campeonato de montaria em touros do mundo. São dezessete edições de muita história, e muitas glórias. Nesse esporte onde os touros também são as estrelas, vale destacar aquí alguns grandes touros que fizeram história no Professional Bull Riders.

Bodacious
Bodacious masceu em 1989, e estreiou nos eventos da PRCA ( Professional Rodeo Cowboys Association) em 1992. Em 1995 ganhou todos os prêmios possíveis nos EUA. Foi Campeão Mundial pela PBR, Campeão da NFR, e Campeão da Dodge National Circuit.
Bodacious é considerado o touro mais perigoso de todos os tempos. Com um estilo própio, e perigoso, acidentou vários cowboys durante sua curta carreira. O acidente que ficou marcado foi na NFR, onde o Campeão Mundial Tuff Hedeman teve o rosto quebrado pela a sua famosa puxada pra cabeça.
Bodacious foi aposentado precocemente em 1997, depois do própio Tuff Hedeman ter recusado monta-lo na NFR daquele ano. Nos seus cinco anos de carreira, foram 135 saídas e 7 paradas apenas. A mais famosa delas, foi a de Jim Sharp na NFR de 1993.



Dillinger
Dillinger estreiou na PBR em 1999, precisamente na Final Mundial. Já na sua primeira saída, derrubou Justin McBride, que na época ainda não era o bicampeão mundial.
Em 2000 Dillinger conquistou seu primeiro título mundial com uma parada apenas na temporada. Edinei Caminhas somou 94,50 pontos ao monta-lo na Final Mundial daquele ano.
Em 2001 Dillinger conquistou seu segundo título mundial com 18 saídas e 3 paradas na temporada. A primeira delas foi a de Edinei Caminhas, que somou 95,00 pontos no evento de Columbus. As outras duas foram na Final Mundial daquele ano. Corey Navarre somou 94,50 pontos no round 2, e o Campeão Mundial Cris Shivers somou 96,50 pontos no round 5. Essa nota é a maior da história da PBR, e Dillinger é um dos grandes touros que a proporcionaram.
A temporada de 2002 foi a última da carreira de Dillinger na PBR. Foram 12 saídas e 3 paradas apenas naquele ano. O bicampeão mundial se aponsentou no auge da carreira depois de uma fratura múltipla e luxação na jarrete esquerda, sofrida no evento de Louisville. Na ultima saída de Dillinger, a derradera, Edinei Caminhas somou 88,50 pontos. Essa foi a única nota abaixo dos 93,50 pontos na grandiosa carreira de Dillinger.



Little Yellow Jacket
Esse é o unico touro que ostenta o tricampeonato mundial. Os anos de 2002, 03 e 04 foram de Little Yellow Jacket. Ele estreiou na PBR em 1999, e se aposentou em 2005.
Estreiou na PBR no evento de Billings, naquele ano foram 5 saídas e uma parada, essa, na Final Mundial. Ty Murray somou 90,50 pontos.
Em 2000 foram 9 saídas e 2 paradas. A primeira delas foi de Owen Washburn, onde somou 87,00 pontos no evento de Portland. Essa é a única nota abaixo dos 90 pontos na carreira desse touro. A outra foi de Jason Bennett, somou 91,00 pontos em St. Louis.
Em 2001 Little Yellow Jacket se firmou como um touro top, a menor nota dele naquele ano foi 45,50. Foram 17 saídas na temporada, e uma parada apenas. Jesse Schellhamer somou 92,00 pontos no evento de Ft. Worth.
Nos anos de ouro de Little Yellow Jacket (2002-03-04) foram 46 saídas e 7 paradas apenas. A menor nota nas paradas foi de 93,75 pontos, e a maior foi de 96,50 pontos (a nota recorde da PBR). Ambas, o Campeão Mundial Michael Gaffney estava a bordo do tricampeão Little Yelow Jacket.
O ano de 2005 foi o último de Little Yellow Jacket na PBR. Aos nove anos de idade, o Tricampeão Mundial se aposentou em grande forma. Nessa temporada foram 14 sáidas e 3 paradas. O último evento dele foi a Final Mundial daquele ano. No round 2, Cody Whitney somou 94,75 pontos. No round 8 Little Yellow Jacket se despediu das arenas em grande estilo, derrubou o mexicano Gerardo Venegas, e faturou uma nota 46,00. Mas o cowboy teve a honra de ser o último da história a monta-lo.



Red Wolf
Red Wolf é uma das lendas dos touros americanos. Apesar de ter sido responsável pela morte de Brent Thurman na NFR de 1994, esse touro era fantástico! Adriano Moraes declarou certa vez, que Red Wolf foi um dos maiores touros que ele havia montado. Esse touro foi Campeão Mundial pela PRCA em 1996, vice pela PBR em 1997, e mais um terceiro lugar em 98 também pela PBR.
Na PBR foram 47 saídas e 20 paradas, somente uma nota abaixo dos 90 pontos. Em 1999, no evento de Charllote, Buba Dunn conseguiu uma nota 96,00 a bordo desse touro. Ty Murray somou 95,50 pontos na Final Mundial.



Promiseland
Cripple Creek Promiseland, campeão mundial pela PBR em 1999. Estreiou no campeonato em 98, com 19 saídas e 7 paradas. Dessas, só duas abaixo dos 90 pontos.
Em 99, Promiseland alcançou o seu auge com o título mundial. Foram 23 saídas e 7 paradas na temporada. No evento de Tampa, Buba Dunn também alcançou a nota recorde de 96,5o pontos, e na Final Mundial Terry Don West somou 96,00 pontos.
Nos quatro anos restantes de sua carreira, de 2000-03, foram 55 saídas de Promiseland e 25 paradas. Dessas só 2 foram abaixo do 90 pontos. Em 2000 foi o melhor touro da Final, em 2001 e 02 foi o touro que faturou mais dinheiro na PBR.
O último evento de Promiseland foi o de Ft. Worth, na ocasião, Reubem Geleynse somou 89,50 pontos.



Blueberry Wine
Blueberry Wine estreiou na PBR em 1999. Foram 95 saídas na carreira, e 9 paradas apenas. Dessas, só duas abaixo dos 90 pontos.
Nas temporadas de 99-00 o touro ficou invícto. A primeira parada aconteceu apenas em 2001 no evento de St. Louis. O lendário Ty Murray somou 93,50 pontos na ocasião. Essa foi a única parada nessa temporada. Em 2001 e 02 ele foi o terceiro melhor touro da temporada.
De 2002 a 04 foram 46 saídas e 8 paradas. Em 2002 Gilbert Carrilo somou 96,00 pontos no evento de Albuquerque, essa foi a maior nota que esse touro proporcionou.
Em 2005 Blueberry se aposentou, e invícto! Foram 11 saídas na sua última temporada. Sua última saída foi no round 8 da Final Mundial, e o último cowboy que o montou foi Chad Denton.



Mossy Oak Mudslinger
Mossy Oak Mudslinger fez sua estréia na PBR em 2001 no evento de Guthrie com duas saídas invíctas. Na primeira ele derrubou Justin McBride, e faturou uma nota 46,50. Na segunda saída ele derrubou Dustin Hall, e conseguiu 46,00 pontos. Sua melhor temporada foi a de 2002. A menor nota desse touro nessa temporada foi de 46,00 pontos. Foram 19 saídas e 1 parada apenas. Na parada, Kelly Armstrong somou 94,00 pontos no evento de Little Rock. Esse touro é considerado um dos melhores da história da PBR, se aposentou em 2006 conquistando o título mundial. De 2001 a 2006 foram 90 saídas e 27 paradas, somente 3 paradas foram abaixo dos 90 pontos. A maior nota conquistada nesse touro foi de 95,50 pontos, Cory McFadden realizou o feito no round 5 da Final Mundial de 2001. Se aposentou em 2006, sua última saída foi no round 8 da Final Mundial. Na ocasião derrubou o Campeão Mundial Guilherme Marchi, e faturou uma nota 46,50.




Big Bucks
Big Bucks, o Campeão Mundial de 2005, foi um dos touros mais duros da PBR. Foram 57 saídas, e 3 paradas apenas na carreira. Estreiou em 2004 no evento de Tampa, e já começou derrubando. Ficou invícto em 2004 e 05 com 18 saídas nessas duas temporadas. Em 2006 Justin McBride foi o primeiro a dominá-lo. No evento de Columbus, Justin somou 93,00 pontos a bordo desse touro. Foram 12 saídas nessa temporada, e só uma parada.
A temporada de 2007 foi a melhor de sua carreira. Foram 17 saídas na temporada, e nehuma parada, ou seja, mais uma temporada invícto. Big Bucks se despediu das arenas em 2008, precisamente no round 8 da Final Mundial. Nessa temporada foram 10 saídas e duas paradas.



Jim Jam
Esse é mais um touro que proporcionou a maior nota da PBR. No ano de 2000, o Bicampeão Mundial Cris Shivers somou os 96,50 pontos no evento de Tampa.
Jim Jam competiu na PBR de 99 a 01. Foram 42 saídas e 6 paradas na carreira. Nas paradas, só duas notas foram abaixo dos 90 pontos. Seu última saída foi no evento de Baltimore, onde derrubou Luke Snyder.



Reinder Dippin
Reindeer Dippin competiu na PBR de 2003 a 2008. Foram 43 saídas e 2 paradas apenas. Passou as temporadas de 2004, 06, 07 e 08 invícto. Em 2003, Steven Shelley somou 82,50 pontos no round 2 da Final Mundial. Em 2005, LJ Jenkins faturou uma nota 93,00 no evento de Laughlin. Reindeer Dippin se despediu das arenas derrubando o australiano Bredon Clark no round 2 do evento de Nampa.



Panhandle Slim

Outra máquina que fez história no Professional Bull Riders. Panhandle Slim conquistou o título de Touro do Ano pela PBR em 1997. Em seu cartel são 60 saídas e 12 paradas, sendo apenas quatro paradas abaixo dos 90,00 pontos, e três paradas de 94,00 pontos. Uma delas foi de JW Hart na Final Mundial da PBR em 1998. Este touro se aposentou em 2003 no evento de Albuquerque, onde Mike White somou 85,00 pontos.

2 comentários:

Rod! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diego disse...

Esse Post é o melhor Marconi! Incrível...Parabéns!